Truques de decoração ajudam a refrescar o ambiente.
Escolhas na decoração diminuem o calor e criam sensação de frescor, sem necessidade de grandes reformas. Sofás com tecidos pesados e escuros podem receber capas mais leves de sarja, linho ou algodão. Esses materiais, assim como lona e couro, não absorvem suor e pó.

Escolhas na decoração diminuem o calor e criam sensação de frescor, sem necessidade de grandes reformas. Sofás com tecidos pesados e escuros podem receber capas mais leves de sarja, linho ou algodão. Esses materiais, assim como lona e couro, não absorvem suor e pó.

 

Tons claros e pastéis devem predominar nas paredes e móveis. "Uso muito branco e bege porque dão a impressão de um ambiente 'clean' e arejado, mesclados com azul, que é uma cor que agrega frescor", diz Cuoco.

 

Iluminação

 

As estampas devem estar em detalhes como almofadas e luminárias. Podem ser listradas, com renda ou nuances entre o verde e o azul. Outra dica é dar preferência para móveis que não vão até o chão. Segundo a arquiteta Cristina Barbara, peças mais altas ganham espaço arejado na parte inferior.

 

Quanto à iluminação, para evitar a luz direta, uma opção é embuti-la no forro. Lâmpadas de LED, além de mais econômicas, não esquentam.

 

Produtos frescos

 

Em relação ao revestimento, pisos frios, como porcelanato e mármore, são boas opções – sem dispensar tapetes. Segundo Francesca Alzati, arquiteta e fundadora da marca de tapetes By Kamy, os de fibra natural se adaptam ao clima: ficam frios no verão e quentes no inverno.

 

E atenção para não entulhar e abafar a casa. "Nada substitui uma boa circulação e espaços livres, que passam ideia de leveza e fluidez", diz a arquiteta Maria di Pace.

 

Da Redação, original Folha de S. Paulo.

 

AUTOR/FONTE:  goo.gl/dycf3v

Institucional

Clique e assista.

Destaque na Mídia

Destaque na Mídia

Ver imagem grande

© 2009-2012. Todos os direitos reservados