Mesmo com juros mais altos, mercado imobiliário prevê crescimento para 2015
O setor imobiliário brasileiro ganhará novo fôlego em 2015 impulsionado pelo crescimento de 10% nas concessões de crédito, além de fatores como aumento do salário mínimo, confiança do consumidor e novas unidades do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. A realização da Olimpíada no Rio de Janeiro em 2016 também deverá impulsionar o mercado durante todo o ano, principalmente através de investimentos estrangeiros e da criação de postos de trabalho no período. Apesar do aumento de 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros da economia (que saltou de 11,25% para 11,75% ao ano), as vendas de imóveis devem continuar em ritmo acelerado.

O setor imobiliário brasileiro ganhará novo fôlego em 2015 impulsionado pelo crescimento de 10% nas concessões de crédito, além de fatores como aumento do salário mínimo, confiança do consumidor e novas unidades do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. A realização da Olimpíada no Rio de Janeiro em 2016 também deverá impulsionar o mercado durante todo o ano, principalmente através de investimentos estrangeiros e da criação de postos de trabalho no período. Apesar do aumento de 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros da economia (que saltou de 11,25% para 11,75% ao ano), as vendas de imóveis devem continuar em ritmo acelerado.

 

De acordo com estimativas da Imoconnect (Imobiliárias Conectadas), empresa que desenvolve tecnologias para o mercado imobiliário e que possui uma rede de corretores autônomos e imobiliárias licenciadas no Brasil, o momento é favorável, uma vez que o setor fechará o ano com participação de 9% do Produto Interno Bruto (PIB), totalizando R$ 200 bilhões em financiamentos. O montante é 10% maior do que os valores registrados no ano passado, segundo dados da Caixa Econômica Federal. Para 2015, a expectativa é um novo crescimento de 10%.

O cenário continua muito bom tanto para o mercado de venda quanto para o de locação. Para o diretor geral da Imoconnect, Rodrigo Caporrino, em 2015 as atenções ficarão mais voltadas para o Rio de Janeiro, já que a cidade sediará os jogos olímpicos - o maior evento esportivo do mundo. Ele afirma ainda que a carteira de crédito imobiliário é uma das prioridades dos bancos brasileiros. “Por causa da retomada dos lançamentos e da demanda aquecida, continuará assim pelo menos até o final da Olimpíada. Por isso, apostamos em um crescimento de 15% nas vendas e alugueis de imóveis como um todo no ano que vem”.

Caporrino explica que as previsões otimistas também estão baseadas no bom momento vivido pela Imoconnect: a empresa fechou o terceiro trimestre do ano com crescimento de 45% no faturamento em relação a igual período de 2013 e conquistou um cliente importante dentro do setor: a RE/MAX Brasil, uma das maiores empresas imobiliárias do mundo. A conquista é fruto de um período longo de namoro onde vários testes foram realizados até o produto atender a todas as necessidades dos 150 franqueados da rede. “Nenhuma outra empresa no Brasil possui algo parecido: no mundo todo apenas outros dois países usam um sistema similar. Acredito que os profissionais do setor que investirem em tecnologia, terão maiores chances de se destacar da concorrência em 2015. É exatamente isso que a RE/MAX vem buscando”.

A estratégia é oferecer às imobiliárias maior visibilidade na internet, proporcionando economia de tempo e dinheiro. Isso porque a partir de agora todos os anúncios da RE/MAX Brasil serão publicados automaticamente de forma ilimitada em mais de 30 portais integrados pelo Saveimob, em formato “XML” (exportação automática de todos os imóveis da rede sem cadastramento manual). Nesse caso, não é necessário digitar o anúncio dentro do sistema – a tecnologia inédita acessa dados do site do cliente, interpreta os campos de características do imóvel, ajusta para cada portal de anúncios e faz a distribuição automática na internet.

Durante os testes realizados, os anúncios integrados nesses portais geraram uma média de 1 milhão de envolvimentos com internautas interessados em imóveis para comprar ou alugar. O resultado é surpreendente: em média, 350 mil cliques únicos / mês aconteceram só nos produtos ofertados pela RE/MAX. Entre os portais parceiros estão Webcasas (do grupo Santander), Minha Primeira Casa, Compro Alugo, Properati, Fisgo, Trovit e portais de outra Startup administrada pela empresa - a Maxpubli,com outros 17 sites imobiliários no portfolio. “Todos estes portais são passíveis de serem visualizados no exterior, o que pode fomentar negócios para quem visa atingir estrangeiros interessados em investir, ou apenas visitar o país durante os jogos olímpicos”, diz Caporrino.

Segundo a diretora de comunicação da Imoconnect, Vanessa Rosal, a internet ajuda o cliente a ter mais informações no processo de decisão de compra como comparar preços, visualizar fotos e vídeos. “É necessário que os profissionais estejam preparados e entendam as necessidades do mercado. Com tanta concorrência, o corretor precisa mais do que nunca compreender que cada tipo de consumidor está em um estágio diferente de compra. A internet nos fornece tudo em tempo real. Por isso, a procura de casas e apartamentos em sites de anúncios já ultrapassou a do jornal impresso e a tendência é só aumentar essa procura online”, finaliza.

 

 
AUTOR/FONTE:http://www.obra24horas.com.br/materias/mercado-da-construcao/mesmo-com-juros-mais-altos--mercado-imobiliario-preve-crescimento-para-2015

 

Da Redação, original Portal Nacional Segs

Institucional

Clique e assista.

Destaque na Mídia

Destaque na Mídia

Ver imagem grande

© 2009-2012. Todos os direitos reservados