Conheça os caminhos para investir em imóveis em 2014
Para investir nesse filão, é necessário fazer um longo planejamento, cujo primeiro item da lista é a análise da própria capacidade de compra.

 Para investir nesse filão, é necessário fazer um longo planejamento, cujo primeiro item da lista é a análise da própria capacidade de compra. Os financiamentos bancários a taxas mais baixas ajudam na empreitada, mas, ainda assim, é preciso ter cuidado para que o investimento não aperte demais o bolso.

"Trinta por cento é o máximo que a pessoa deve investir de sua renda líquida no imóvel", indica Gilberto Benevides, consultor em investimentos imobiliários e coautor, com o investidor Wang Chi Hsin, do livro Investir em imóveis - entenda os segredos práticos desse mercado.

 Wang Hsin ressalta que, além do valor do patrimônio, os custos agregados de escritura, registros em cartórios e impostos devem ser inclusos no orçamento de quem vai investir. "Se comprar de terceiros, ainda há o gasto com a contratação de um advogado, pois é preciso que um profissional analise as condições legais do local", diz.

 Para que a aplicação renda o esperado, a localização do imóvel é um aspecto fundamental: aquele que tem melhor infraestrutura ao redor tem maior liquidez (possibilidade de ser revendido mais rápido).

Tais empreendimentos são os mais indicados para quem deseja investir em aluguel, pois têm o valor de compra menor que os imóveis residenciais, mas uma taxa de aluguel mais alta. Com a valorização das salas comerciais na cidade em 2008, o funcionário público Eduardo Barreto e o advogado Emanuel Barreto, pai e filho, resolveram comprar naquele ano salas comerciais na Tancredo Neves e hoje obtêm uma renda extra com o aluguel das unidades.

"Percebi que esse era um investimento melhor do que as taxas de cadernetas de poupança bancária e fundos de renda fixa. Como há uma tendência de valorização dos imóveis comerciais, essa se tornou uma escolha segura", conta Emanuel.

 Já seu pai, que já mantinha outras aplicações, optou por esse mercado pela garantia de capital a mais no final do mês. "É importante diversificar investimentos, e esse é a longo prazo, sem os riscos de flutuações, como as taxas da Bolsa de Valores", diz Eduardo.

 Para Wang Hsin, é esse pensamento que assegura o lucro de uma boa empreitada. Segundo ele, é importante pulverizar ações e não aplicar o dinheiro em um lugar só.  O ideal é dividir o capital entre o mercado imobiliário, contas bancárias e investimentos em ações empresariais.

 "Mas se a pessoa for investir exclusivamente em imóveis, é melhor comprá-los em bairros ou até cidades variadas. Vale mais a pena, por exemplo, ter três apartamentos no valor de R$ 300 mil cada do que um só de R$ 900 mil, pois assim o investidor terá a garantia de aluguéis em três formatos diferentes", explica Hsin.

 

Fonte:  http://www.obra24horas.com.br/noticias/conheca-os-caminhos-para-investir-em-imoveis-em-2014

Institucional

Clique e assista.

Destaque na Mídia

Destaque na Mídia

Ver imagem grande

© 2009-2012. Todos os direitos reservados