Burocracia custa até 25% no valor do imóvel
Você já ouviu falar que tempo é dinheiro? Para quem trabalha no ramo de empreendimentos imobiliários isso é verdade. O vice-presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José IrenaldoQuintans, conversou com o portal Paraíba e falou o quanto a burocracia desagiliza a construção de um imóvel e o quanto isso onera o preço final.

Você já ouviu falar que tempo é dinheiro? Para quem trabalha no ramo de empreendimentos imobiliários isso é verdade. O vice-presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José IrenaldoQuintans, conversou com o portal Paraíba e falou o quanto a burocracia desagiliza a construção de um imóvel e o quanto isso onera o preço final.

 

Segundo o empreendedor imobiliário, o preço da burocracia no produto final varia entre 12 e 25%. Quintans afirma que esse processo da papelada demora mais de um ano na maioria das vezes e, segundo ele, poderia ser reduzido para 15 ou 20 dias.

 

O que é preciso ser feito para o sistema atual ser mais ágil? “Bom senso”, afirma Quintans. “É muito carimbo, muito papel. Isso está muito mais que ultrapassado”

 

Um empreendimento passa por várias etapas antes de ser entregue aos clientes. “Existe a compra do terreno, a elaboração do projeto, então o projeto precisa da aprovação dos órgãos, precisa de alvará, licença ambiental, tem a obra em si - que pode demorar 3, 4 anos, licença de habitação, escrituras, etc. Ao longo disso tudo, são necessários retirar vários documentos”.

 

“O Brasil é o campeão da burocracia, criam-se muitos entraves em cada etapa. Muitas vezes é preciso apresentar os mesmos documentos para obter o mesmo resultado em vários órgãos diferentes”, apontou. “Todas essas licenças custam muito dinheiro, tudo isso acaba onerando o preço do imóvel que recebe um ônus de até 25%”, disse.

 

Para agilizar todo esse processo, Quintans cita como exemplo o setor Judiciário, que recentemente adotou sistemas eletrônicos para dar conta da enorme “papelada”, bastante comum em processos e tribunais. “Eles não precisam mais de papel”. Além disso, o empreendedor afirmou que existem outras formas de agilizar. “É preciso funcionários públicos mais preparados e consequentemente, melhor remunerados”.

 

“A legislação brasileira é confusa, para cumprir uma lei, as vezes é preciso descumprir outra, é preciso padronizar a legislação. Além disso, quanto maior a burocracia, maior é a corrupção”, colocou.

 

Em resumo, Quintans destaca que a mudança seria benéfica para todos. Os empreendedores sairiam ganhando porque gastariam menos durante as obras, além disso o preço dos imóveis poderia cair, o que seria melhor para quem compra.

 

Da Redação, original Paraiba.com.br

 

AUTOR/FONTE:http://www.obra24horas.com.br/noticias/burocracia-custa-ate-25--no-valor-do-imovel

 

Institucional

Clique e assista.

Destaque na Mídia

Destaque na Mídia

Ver imagem grande

© 2009-2012. Todos os direitos reservados